Malas prontas

9 Motivos para amar a Austrália
25 de julho de 2016
Vielas e becos ocultos de Melbourne
25 de julho de 2016

Malas prontas

MALAS PRONTAS – CONFIRA ALGUMAS DAS COISAS QUE VOCÊ PODE, OU NÃO, LEVAR PARA A AUSTRÁLIA

Ao preparar as malas para embarcar rumo ao seu intercâmbio na Austrália, é bom lembrar que a Alfândega do país é bastante rigorosa, uma vez que alguns materiais de origem vegetal e animal, além de certos alimentos, podem introduzir pragas graves e doenças que não existem no ecossistema australiano, o que poderia devastar a agricultura do continente, por exemplo. Por isso, a Austrália possui um departamento responsável por analisar todo o material que entra no país nos aeroportos, portos, correio e etc, conhecido como Departamento de Agricultura e Recursos Hídricos. No caso das pessoas que chegam na Austrália para estudar, a declaração dos produtos é feita através do “Incoming Passenger Card”, documento distribuído dentro do avião no qual o passageiro declara os produtos que ele está levando para o país. É extremamente importante que o estudante declare corretamente todos os produtos que está portando, pois, fazer falsa declaração dos itens da bagagem pode acarretar em uma multa de AU $360 (on-the-spot) à AU $ 66.000 ou em alguns casos mais graves 10 anos de prisão e uma ficha criminal. Confira abaixo uma imagem traduzida do “Incoming Passanger Card”

Incoming_Passenger_1-Intercambio-Australia

Incoming_Passenger_2-Intercambio-Australia

Para que você possa desembarcar tranquilo na Austrália para o seu intercâmbio, criamos uma lista com algumas coisas que você pode ou não levar para a Austrália. Confira:

ALIMENTOS E BEBIDAS

A Austrália é um país que trabalha incansavelmente para garantir a segurança da sua fronteira, desta forma, o continente realiza um controle muito rigoroso para a entrada de alguns produtos. O Departamento de Agricultura e Recursos Hídricos possui uma extensa lista de produtos dos quais é proibida a entrada no país. A lista completa você pode consultar aqui, mas listamos abaixo alguns dos mais comuns:

– Biscoitos, pães e bolos podem entrar no país desde que perfeitamente cozidos e embalados, assim como os chás e especiarias;

– Sementes como nozes, pinhas e cereais. Desde que perfeitamente preparadas e/ou cozidas/assadas e seladas a vácuo.

– Refeições embaladas, macarrão instantâneo, arroz e salgadinhos. Desde que comercialmente fabricados e embalados e que contenham apenas ingredientes de origem vegetal.

– Produtos laticínios como leite, queijos e cremes. Desde que obedeçam aos seguintes critérios: Sejam fabricados em países livres de Febre Aftosa (Com base na lista do Departamento de Doenças Agricultura e Recursos Hídricos), sejam comercialmente preparados e embalados, sejam para consumo humano ou que possuam a quantidade de 10 kg (sólidos), 10 litros (líquido), 2 kg (seco) ou 2 litros (líquido concentrado).

REMÉDIOS

A entrada de remédios na Austrália é um assunto que gera dúvidas, muitas vezes, porque alguns produtos controlados também têm muitas restrições no Brasil. Abaixo você confere algumas especificidades para a importação de medicamentos:

Isenção do viajante: É uma dispensa da tributação para alguns produtos trazidos do exterior. Neste caso o estudante deve manter o medicamento na embalagem original; para remédios controlados o estudante deve ter a receita médica ou autorização por escrito, em inglês, justificando o uso do medicamento. No caso de substâncias proibidas é necessário um documento por escrito justificando a necessidade da medicação para o tratamento.

Fazem parte da isenção do viajante: medicamentos que reduzem o colesterol no sangue, pressão arterial, glicemia e/ou ácido gástrico; pílulas de controle de natalidade e dispositivos de monitoramento de glicose no sangue. Além de alguns antibióticos, analgésicos e medicamentos para o sono. Se você tem dúvidas quanto ao medicamento que você pretende trazer, consulte a lista de substâncias proibidas no link.

Licença de Importação: Para substâncias sujeitas a controle de importação os estudantes devem preencher um formulário requisitando uma licença de importação. O documento e a lista de substâncias estão disponíveis aqui.

Material de origem humana ou animal: No caso de injeções que contenham material de origem humana ou animal, com exceção de insulina, o estudante deve solicitar uma autorização de importação para o Department of Health Therapeutic Goods Administration, isso é feito por um médico registrado no conselho australiano através de um “Regime de Acesso Especial” para aprovação. Se a aprovação for concedida a carta deve ser apresentada na alfândega no momento do desembarque. Confira mais informações, formulários e os endereços para os quais a documentação deve ser encaminhada no link.

Cosméticos manufaturados: Devem ter componentes animais inferiores a 20% em sua composição para que possam ser trazidos sem uma licença de importação. Para produtos com componentes superiores aos permitidos, consulte o link.

DROGAS ILÍCITAS

Posse ou tráfico de drogas é um crime muito sério, e na Austrália, a tolerância é zero para os casos de porte, uso ou tráfico de substâncias. O país inclusive teve problemas recentes com brasileiros que tentaram entrar na ilha portando drogas. Por isso, não carregue drogas ilícitas, nem na entrada no país, nem em qualquer hora ou qualquer lugar dentro da Austrália, pois as penas podem variar de dois anos até prisão perpétua para o caso de quantidades comerciais.

Cabe lembrar que não só apenas as drogas ilícitas “tradicionais” como maconha, heroína, cocaína, ecstasy e metanfetamina como também substâncias psicoativas, além de alguns medicamentos ou esteroides que também são proibidos. Se você tem alguma dúvida quanto ao medicamento que você precisa levar para a Austrália consulte o site do Departamento de Saúde.

COMPUTADOR E ELETRÔNICOS

Todos os itens pessoais podem ser trazidos para a Austrália sem a necessidade de pagamento de impostos. Tais como: roupas, calçados, artigos de higiene pessoal, computadores portáteis e outros equipamentos eletrônicos semelhantes para uso pessoal e que retornem ao país de origem com o estudante ao final da estadia.

ÁLCOOL E CIGARRO

No caso de álcool e cigarro as restrições para consumo são semelhantes à brasileira: apenas para pessoas acima de 18 anos. Todavia, para entrada no país o Departamento de Imigração e Proteção de Fronteiras delimita, no caso do tabaco, a quantidade de 50 cigarros ou 50 gramas para charutos ou derivados, como fumo ou rapé. Todos os produtos do tabaco estão inclusos nesta categoria, independente de como ou onde eles foram comprados. Para o álcool o limite é de 2,25 litros de bebida sem pagar taxas ou impostos. Regulamentos de segurança do setor de aviação podem restringir o volume de líquidos que os estudantes internacionais podem trazer para a Austrália na bagagem de mão. Como alternativa o Departamento de Imigração instrui a compra de bebidas alcoólicas na chegada ao aeroporto. Para informações adicionais visite o site Travel Secure.

PRODUTOS LIVRE DE IMPOSTOS

Assim como em diversos outros países, a Austrália possui alguns parâmetros para entrada no continente de produtos sem o pagamento de taxas. Grande parte dos itens pessoais, como roupas, calçados e artigos de higiene pessoal (com exceção de peles de animais e essências para perfumes) pode ser trazida para a Austrália na bagagem de mão livres de impostos, desde que o valor das mercadorias em geral seja de até AUD$ 900, caso você tenha 18 anos ou mais. Por mercadorias em geral a embaixada considera presentes, lembranças, câmeras, equipamentos eletrônicos, artigos de couro, jóias, relógios e equipamentos esportivos.

Caso o limite seja excedido, os direitos e impostos serão aplicados a todos os itens não apenas sobre os bens que ultrapassaram a regra. Caso o estudante tenha alguma coisa que exceda a concessão, deve declarar os bens e fornecer provas de compra para a embaixada realizar o cálculo de qualquer imposto que deva ser pago. Cabe ressaltar que a não declaração de bens em excesso pode resultar em penalidades.

ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO

Uma dúvida muito comum dos estudantes é quanto a entrada de Cães e Gatos na Austrália, por conta das condições restritas de biossegurança do país. Importar seu pet é uma tarefa árdua, mas não impossível. O primeiro passo é consultar a lista de países livres de raiva e autorizados a importarem animais para a Austrália.

Para países que não estão na lista, como é o caso do Brasil, o procedimento é o seguinte: você deve exportar o seu pet para um dos países da lista, nossos vizinhos Argentina e Paraguai, por exemplo, onde um veterinário oficial do governo irá realizar exames e testes antes de liberar o envio do seu animalzinho para a Austrália.

Entretanto, mesmo que seu país esteja ou não na lista, o seu cão ou gato deve completar um período mínimo de quarentena em uma instalação australiana. A quarentena mínima australiana é de 10 dias, mas vale ressaltar que, dependendo do risco que o animal possa trazer para o país, ele pode passar por uma longa estadia.

Confira o passo a passo para importar o seu pet e a lista de países autorizados no link.

O QUE VOCÊ NÃO PODE ESQUECER?

Apresentamos até agora grande parte das restrições para entrada na Austrália, mas você pode estar se perguntando: E o que não pode faltar na mala? Na bagagem de mão, por exemplo, documentos importantes como RG e passaporte, objetos de valor, caso esteja levando algo valioso, e uma troca de roupa são alguns dos itens essências que não podem faltar na sua mala antes de embarcar para a Austrália. Além disso, um lanche rápido, material de higiene básica e um bom livro são importantes para o caso de qualquer atraso de conexão.

A dica para a mala que será despachada é estar atento às estações do ano na Austrália para evitar levar bagagem desnecessária. Em meses de verão, por exemplo, na maioria das cidades da Austrália, não é necessário levar muitas blusas e roupas de inverno, o que lhe dará um espaço extra na mala. Por falar em verão, uma dica importante para as meninas é levar o “biquíni brasileiro”, uma vez que o padrão Australiano é bem diferente do encontrado no Brasil. Se você vai ficar em uma Homestay é interessante levar uma lembrança que traduza um pouco da cultura do seu país.

Também é importante pesar as suas malas. Geralmente as companhias que fazem o trajeto Brasil para Austrália permitem que o estudante leve duas malas com até 32 kg (a taxa para excesso de bagagem varia em cerca de U$ 200 dólares), mas não deixe de consultar as regras da sua companhia aérea, pois esse limite pode variar. Já para a bagagem de mão o peso é de cerca de 8 kg dependendo da empresa. Consulte antes do embarque as normas para utilização de eletrônicos, como computadores e celulares durante o voo.

No grande dia a dica é dormir bem! Além de usar roupas confortáveis e ter todos os documentos em mãos. A WEST 1 aconselha que você chegue no aeroporto com 3 horas de antecedência para evitar qualquer imprevisto antes da viagem. Se bater aquela dúvida na hora de fazer as malas então você pode consultar os aplicativos oficiais para não deixar nada para trás.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *